governo

Santa Rita e Bacabeira comemoram 1000 dias de Governo com várias obras

Santa Rita e Bacabeira comemoram 1000 dias de Governo com várias obras

As prefeitura de Santa Rita e Bacabeira  estão comemorando seus 1000 dias de governo  e de forma transparente presta conta com a população,  bem como inaugurações de ações desencadeadas pelos gestores, a exemplo de casa populares, reinauguração de escolas, como também ampliação da oferta de água potável para comunidades rurais dos municípios, dentre várias ações.

Em Santa Rita, o município que é comandado pelo médico, Hilton Gonçalo,  a  comemoração será nesta sexta – feira ( 27 ), na praça Dr. Carlos Macieira, a partir das 16h.

Já a prefeitura de Bacabeira administrada pela Fernanda Gonçalo,  a comemoração será no Centro de Convenções, no sábado, às 8h

Pesquisa aponta reeleição de Dino com 62,39% dos votos

Pesquisa aponta reeleição de Dino com 62,39% dos votos

Nesta quinta-feira (15), a TV Difusora (SBT) divulgou o resultado da pesquisa eleitoral para 2018, que apontou a reeleição de Flávio Dino com 62,39% dos votos válidos, contra 20,15% de Roseana Sarney. O levantamento foi feito pelo Instituto DataIlha, que entrevistou 2137 eleitores de 37 cidades do Maranhão.

Em terceiro lugar, com cerca de 5% dos votos, está o deputado estadual Eduardo Braide. Em seguida, aparecem empatados Ricardo Murad, o senador Roberto Rocha e a ex-prefeita de Lago da Pedra, Mara Jorge.

Caso a disputa fosse realizada apenas entre Dino e Roseana, o comunista também sairia vitorioso, com 66,14% dos votos válidos contra 33,86% de Roseana. A pesquisa ainda revelou que o Governo Flávio Dino tem aprovação de 61,2% dos votos, enquanto 38,8% não aprovam a atual gestão.

Quanto ao cenário nacional, a disputa presidencial levaria à vitória o ex-presidente Lula (PT), com 59,2% dos votos contra 17,4% do segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).

Governo terá que explicar atraso na obra da Estrada do Peixe no MA

Governo terá que explicar atraso na obra da Estrada do Peixe no MA

Dois registros de um mesmo trecho da estrada: em cima, maio de 2016; embaixo, janeiro de 2017

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aprovou ontem o Requerimento 359/2017, de autoria do deputado Edilázio Júnior (PV), que solicita, por meio de expediente, ao secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto (PCdoB), informações referentes à construção da Estrada do Peixe, que liga o povoado Itans ao centro administrativo de Matinha, na Baixada Maranhense.

Na semana passada o deputado havia utilizado a tribuna para cobrar do Governo do Estado, uma resposta sobre a falta de infraestrutura da MA-014, tomada por lama e buracos, e da não construção da Estrada do Peixe.

Na ocasião, o parlamentar enfatizou que a não concretização da obra prejudica o escoamento da produção dos piscicultores da região, inviabiliza o abastecimento do município e dificulta o acesso da população a serviços de saúde e educação.

O parlamentar lembrou que no dia 22 de agosto de 2015, o governador Flávio Dino assinou a ordem de serviço, e autorizou a construção da Estrada do Peixe. A obra, contudo, jamais avançou.

“O ato ocorreu com muita pompa, muita festa naquela cidade. Muito foguete, muita propaganda, muito Twitter, muito Facebook. E agora a situação está muito pior do que era. Nós estamos falando de quase 2 anos depois e a estrada não existe. Nós estamos falando de R$ 15,5 milhões de investimentos que o governador prometeu para fazer esses 16 quilômetros de asfalto”, contestou.

Edilázio enfatizou que apesar de o povoado produzir o equivalente a R$ 12 milhões anuais na piscicultura, só com a venda do peixe, não é dado atenção do Governo ao problema da rodovia.

“Nós estamos falando de R$ 1 milhão por mês que aquele povoado produz, fazendo com que o município de Matinha tenha um PIB tão elevado na Baixada Maranhense”, justificou, ao protocolar o pedido.

Em nota, a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) informou que  “houve a necessidade de um replanilhamento (revisão do projeto) em consequência da interferência de diversos açudes que foram construídos às margens da rodovia, além da intervenção de 135 postes de distribuição de energia, problemas esses já solucionados”.

Ainda segundo a Sinfra, “a obra voltará ao ritmo normal no início do próximo mês, dependendo da intensidade das chuvas, com previsão de término ainda este ano”.