Márcio Jerry destaca esforço do governo do estado na distribuição da vacina

Márcio Jerry destaca esforço do governo do estado na distribuição da vacina

blank
São três aviões, três helicópteros e 30 automóveis fazendo o trabalho.

Secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão (Secid), o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) destacou nesta terça-feira (19) o esforço e elogiou a atuação do governo do estado para promover a vacinação da população em um momento em que o governo federal ainda patina na distribuição dos imunizantes.

“Desde cedo operação do Governo do Maranhão levando vacinas para os municípios do estado. Todos contra a Covid-19. E viva o SUS”, comemorou o secretário e parlamentar licenciado.

Enquanto o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) encontra dificuldade com a logística de distribuição da vacina para a doença que já matou 210 mil pessoas no Brasil, o Maranhão iniciou nesta terça, às 7 horas da manhã o transporte das doses que serão entregues a todos os municípios do estado.

São três aviões, três helicópteros e 30 automóveis fazendo o trabalho. Uma das primeiras cidades a receber a vacina por helicóptero foi Primeira Cruz, por volta das 8h.Os preparativos começaram desde a noite da segunda-feira, quando chegou o primeiro lote de vacinas para o estado. O material foi preparado durante a madrugada para ser levado às cidades.

Diante do despreparo do governo e da notícia de que o Instituto Butantan atingiu a capacidade máxima de produção da vacina CoronaVac com a matéria-prima disponível no momento, Jerry questionou como estaria a situação do Brasil se houvesse vontade política de Bolsonaro de conduzir eficazmente a pandemia.

“Imagina só se o roteiro de maldades do Bolsonaro tivesse prevalecido no combate ao coronavírus… É superando os absurdos que ele diz e faz que chegamos ao dia da vacinação contra Covid-19”, comentou Jerry.

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

No primeiro dia de distribuição, vacinas chegaram a 160 municípios do Maranhão

No primeiro dia de distribuição, vacinas chegaram a 160 municípios do Maranhão

O primeiro dia de entrega das vacinas contra covid-19 os municípios do Maranhão teve uma operação de guerra para que o máximo chegasse às pessoas. Mas que também teve baixas por conta das chuvas. Foram 160 municípios que receberam suas doses. O número poderia ser maior senão fosse a chuva. Lembrando que o helicóptero não pode voar com chuva e isso atrasou algumas entregas.

“Até o final do dia desta terça (19) pelo menos 15 das 19 Regionais de Saúde já haviam recebido os imunizantes. Nas outras quatro não foi possível fazer a entrega em razão das condições meteorológicas, teve muita chuva durante o dia e as aeronaves tiveram que parar. Então, ainda não conseguimos entregar as vacinas nas regionais de Presidente Dutra, São João dos Patos, Pedreiras e Codó”, contou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

A previsão é que hoje seja finalizada a entrega em todos os 217 municípios do Maranhão, antecipando a previsão que inicialmente era de três dias para a distribuição.

“Normalmente, em uma campanha de vacinação de rotina, o tempo de entrega em todo estado leva em média três semanas e nesta campanha deve levar apenas 36 horas, visto que estamos bem adiantados nesse cronograma”, completou Carlos Lula.

 

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Centro Municipal de Vacinação contra a Covid inicia atendimento em São Luís

Centro Municipal de Vacinação contra a Covid inicia atendimento em São Luís

O prefeito Eduardo Braide acompanhou, nesta terça-feira (19), o início do funcionamento do Centro Municipal de Vacinação, localizado no Pavilhão de Eventos do MultiCenter Sebrae, no Cohafuma. O local começou a receber os primeiros profissionais de saúde que serão imunizados contra a Covid-19 em São Luís. O Centro Municipal de Vacinação, que integra as ações do Plano Municipal de Vacinação para imunizar a população da capital contra o coronavírus, funcionará de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h.

“Como vínhamos dizendo desde o lançamento do Plano Municipal de Vacinação, iniciamos a imunização na nossa cidade assim que as doses das vacinas chegaram. Nossa previsão era começar na quarta-feira (20), mas felizmente conseguimos antecipar para hoje (19), trazendo uma dose de esperança para a nossa população. Inicialmente, estamos vacinando os profissionais da linha de frente da saúde, mas vamos aumentar nosso público-alvo e locais de vacinação à medida que mais doses da vacina forem chegando para podermos alcançar o maior número de pessoas possíveis”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

O primeiro a ser vacinado no Centro foi José Maria Lima, 59 anos, porteiro no Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura (Socorrão II), onde já trabalha há 21 anos. Ele é hipertenso e felizmente não teve Covid-19. “Agora eu tô me sentindo muito aliviado e feliz. Vou continuar me cuidando e aguardar a segunda dose”, comentou. José Maria Lima foi para casa sem sentir nenhum efeito adverso.

Para a primeira etapa da campanha, São Luís recebeu 26.572 doses de vacina, desenvolvida por meio da parceria entre a farmacêutica chinesa Sinovac e o Instituto Butantan, com sede em São Paulo (SP). Com este quantitativo é possível imunizar mais de 13 mil pessoas, já que cada uma precisa tomar duas doses.

Neste primeiro momento da campanha de vacinação serão imunizados profissionais de saúde que atuam na linha de frente da pandemia (urgência, emergência, UTIs e setores Covid nos hospitais). Já na quarta-feira (20), a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), anunciará quais os próximos grupos dos profissionais de saúde a serem vacinados. Todas as ações do Plano Municipal de Vacinação seguem as diretrizes estipuladas pelo Ministério da Saúde em seu Plano Nacional de Imunização.

O Centro Municipal de Vacinação

O Centro Municipal de Vacinação conta com 16 guichês de atendimento para o registro e triagem dos profissionais de saúde a serem imunizados. Com 10 salas de vacinação instaladas no local e 22 vacinadores disponíveis é possível aplicar até 200 doses de vacina por hora e atender até 2 mil pessoas por dia.

“O centro que montamos em São Luís é bem equipado, com capacidade de atender bem e de forma humanizada todos que vierem até ele. À medida que o ministério enviar mais doses da vacina vamos aumentando nossa capacidade de atendimento e avançando nas etapas do Plano Municipal de Vacinação sempre seguindo a diretriz do Ministério da Saúde”, informou o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes.

Ao chegar ao Centro Municipal de Vacinação, o profissional de saúde passa pela primeira triagem, onde é verificado se ele tem a documentação necessária para ser vacinado. É preciso apresentar uma declaração atividade ou de lotação e um documento de identificação com foto, preferencialmente a carteira do conselho respectivo.

Em seguida, o profissional é atendido em um dos guichês onde é feito o registro da vacinação e o profissional recebe uma carteira informando a data da vacinação, o tipo da vacina, lote e fabricante. Após isso ele é encaminhado para a sala de vacinação onde recebe a primeira dose da vacina e é informado sobre a aplicação da segunda dose, que deve ocorrer após três semanas.

Depois de vacinado, ele segue para uma área onde permanece em observação durante alguns minutos até que seja verificada a ausência de efeitos colaterais. Após a checagem, o profissional de saúde pode seguir para as suas atividades de rotina.

Para ajudar as pessoas a relaxar o espaço conta com musicoterapia. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fica de prontidão, caso seja necessário prestar algum tipo de atendimento após a aplicação da vacina.

As pessoas do público-alvo que estiverem diagnosticadas ou com suspeita de Covid-19 devem permanecer em casa e em tratamento. Neste caso, a vacinação só pode ocorrer após 28 dias da suspensão de todos os sintomas.

 

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Maranhão dá início à vacinação contra coronavírus no estado

Maranhão dá início à vacinação contra coronavírus no estado

O Maranhão deu início na noite desta segunda-feira (18) à vacinação contra o coronavírus no estado. Os primeiros vacinados foram cinco pessoas recebidas pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões.

A técnica em enfermagem Egle Martins foi a primeira, em meio a muitos aplausos. Ela relembrou os momentos difíceis e sofridos, mas acrescentou ser “gratificante ter a oportunidade de ajudar o próximo, que é o bem maior que temos que fazer”.

Para Flávio Dino, esta “é uma grandiosa conquista, um grande passo, mesmo que falte muito. Mesmo que os raios de sol ainda despontem muito tênues no horizonte, eles existem”.

“Demos um grande passo. Tenho um oásis de alegria num imenso vale de lágrimas”, acrescentou o governador, fazendo uma referência às vítimas recentes em Manaus e ressaltando a importância do SUS (Sistema Único de Saúde).

Emocionado, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, que foi buscar a vacina em São Paulo, agradeceu a todos os profissionais da saúde “que nos permitiram chegar aqui”. Para ele, a vacina “é um mecanismo seguro e eficaz que vai nos permitir vencer a doença”.

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Butantan e enviadas ao Maranhão pelo Ministério da Saúde. Foram enviadas 164.240 doses nesta etapa, sendo duas para cada pessoa.

As outras quatro pessoas vacinadas durante o evento no Palácio dos Leões foram a médica infectologista Conceição de Maria Pedroso e Silva de Azevedo, a enfermeira Sônia Maria Carvalho de Matos, o fisioterapeuta Henrique Lott Carvalho Novaes Sobrinho e a indígena da Aldeia Arariboia Fabiana Guajajara.

Tanto os profissionais da saúde quanto os indígenas estão incluídos nesta primeira etapa de vacinação.

A indígena Fabiana Guajajara

A indígena Fabiana Guajajara cantou uma música no dialeto tupi em referência ao momento da imunização. “Vacinar é preciso para continuar existindo”, afirmou.

“A gente vê o SUS se agigantando, mostrando que é capaz para absorver todo esse atendimento. Hoje eu tenho um respeito muito maior pelo SUS”, disse a médica infectologista Conceição Pedroso.

Para o fisioterapeuta Henrique Lott, “um fio de esperança vem com essa vacina, o que vem agregar ainda mais a tantas lutas que nós, profissionais da saúde, fizemos. E valorizar os entes queridos que já perderam as vidas por causa do coronavírus”.

A enfermeira Sônia Matos ressalta que a vacina “é de suma importância” após tantas perdas de vidas. “Peço para todos se vacinarem”.

Flávio Dino e Egle Martins, a primeira vacinada

A distribuição

As primeiras vacinas chegaram ao Maranhão na noite desta segunda por avião, que pousou no aeroporto internacional de São Luís

Agora, as doses serão transportadas para todos os municípios do Maranhão por três aviões, três helicópteros e 30 automóveis, a partir das 7h desta terça-feira (19).

O responsável pela distribuição dentro do estado é o Governo do Maranhão. Aos municípios cabe aplicar as vacinas. E o governo federal é o responsável por fornecer a vacina.

Vacinas chegam a São Luís

A estimativa é que a vacina esteja em todas as cidades do Maranhão até quarta-feira (20). São 2.124 salas de vacinação em todo o estado, sendo possível ampliar para 2.500.

Todo o transporte é acompanhado de escola policial. A movimentação acontece em conjunto com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o Centro Tático Aéreo.

Públicos

Nesta primeira etapa, são vacinados os grupos determinados pelo Ministério da Saúde. Existem três fases nesta etapa. Na primeira fase, são trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais em asilos; população em situação de rua; população indígena, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

Na segunda fase, são os idosos de 60 a 74 anos. Na terceira fase, são pessoas com diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; e obesidade grave, com Índice de Massa Corporal igual ou maior que 40 (IMC≥40).

A estimativa é de 1,75 milhão de pessoas nesta primeira etapa, ainda sem data prevista para terminar. Os demais serão vacinados após essa fase, em cronograma também a ser definido pelo Ministério da Saúde.

Agulhas e seringas

Desde o fim de semana, o Governo Maranhão também está entregando 4 milhões de seringas e agulhas para os municípios usarem na primeira fase da vacinação. E uma nova leva está sendo comprada.

“A prefeitura de São Luís já nos pedi no domingo que entregássemos seringas, agulhas e luvas. Faremos isso para a prefeitura de São Luís e todas aquelas que estão nos pedindo”, afirmou o governador.

Contraindicações

A vacina não é indicada para pessoas com menos de 18 anos, gestantes e quem tenha reação anafilática confirmada a qualquer componente da vacina.

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Flávio Dino diz que Brasil precisa fabricar vacinas contra Covid-19 para aumentar estoque

Flávio Dino diz que Brasil precisa fabricar vacinas contra Covid-19 para aumentar estoque

 

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), considerou uma “grande conquista” a liberação de vacinas contra a Covid-19 pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no último domingo, 17.

No entanto, o chefe do Palácio dos Leões ressaltou que o estoque inicial de imunizantes ainda é pequeno para atender a enorme demanda. O país dispõe de 6 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac, que começaram a ser distribuídas pelo Ministério da Saúde aos estados e que serão repassados aos municípios. Todo material foi importado da China.

Para Dino, é fundamental a viabilização de mais vacinas. “O início da vacinação é uma grande conquista. Mas é fundamental a viabilização urgente de mais vacinas, pois o número inicial é muito pequeno. Alternativa mais viável é a fabricação no Brasil, pelo Butantan pela Fiocruz. Foco deve ser esse agora”, declarou o governador nas redes sociais.

 

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Baleia Rossi também fará campanha no Maranhão pela presidência da Câmara

Baleia Rossi também fará campanha no Maranhão pela presidência da Câmara

O deputado Baleia Rossi (MDB) também vai buscar votos da bancada maranhense para a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Ele deverá chegar a São Luís na próxima sexta-feira (22).

O concorrente de Rossi, Arthur Lira (PP-AL), esteve no Maranhão no último dia 12 e se reuniu com o prefeito Eduardo Braide e o vice-governador Carlos Brandão, que estava no exercício do cargo.

Baleia Rossi cumprirá agenda com o Governador Flávio Dino, no Palácio dos Leões, e com o prefeito de São Luís, Eduardo Braide. O deputado maranhense João Marcelo é um dos coordenadores da campanha de Rossi.

Lira saiu do Maranhão comemorando uma ampla vantagem da bancada do estado. Agora, Rossi busca reequilibrar o jogo com os deputados do Maranhão.

 

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Maranhão recebe 123 mil doses de CoronaVac

Maranhão recebe 123 mil doses de CoronaVac

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula recebeu 123 mil doses do primeiro lote da vacina CoronaVac, distribuída no Brasil pelo instituto Butantan.

O secretário postou vídeo na câmara fria com o estoque de vacinas. Assim, a vacinação pode começar logo. Assim que as vacinas chegarem, começa imediatamente a distribuição para os municípios.

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

A UFMA também antecipou o futuro

A UFMA também antecipou o futuro

 

Por Natalino Salgado Filho

Milton Friedman, um dos maiores economistas americanos, afirmou que só uma crise leva, de fato, à mudança. Na crônica anterior, enumeramos alguns dados positivos na área de inovação e tecnologia, os quais só passaram a acontecer em razão do cenário pandêmico, a despeito dos prejuízos emocionais, financeiros e materiais que todos nós ainda estamos suportando.

Dentro desse mesmo cenário, queremos destacar o protagonismo da Universidade Federal do Maranhão, uma das maiores e melhores instituições universitárias brasileiras, que tem como objetivos primordiais – além, é claro, do respeito e compromisso com o fator humano – a desburocratização e modernização, aliadas à transparência e aos caros princípios da boa governança. Assumimos novo mandato, em novembro de 2019, comprometido em retomar o caminho que havíamos iniciado nas nossas gestões anteriores, de olhos voltados para a melhoria dos índices de inovação, no ensino, na pesquisa e na extensão.

Uma das primeiras medidas foi investir na área de tecnologia de informação e comunicação, com treinamento de pessoal, aquisição de novos materiais, fornecimento de novas e modernas ferramentas digitais e parcerias, que nos possibilitaram preparar nossa comunidade para avançar nesse terreno. Dessa forma, fomos pioneiros, pois, em março de 2020, adotamos a primeira medida de enfrentamento à grave crise sanitária que recém se instalava no país, fruto da disseminação do coronavírus. Com o apoio de um comitê operacional de emergência e de enfrentamento da pandemia, determinamos a suspensão de aulas e atividades dos servidores, técnicos e professores. Mas não ficamos paralisados: por meio do home office e do ensino remoto, avançamos.

Um dos estudiosos de tendências do mundo pós-pandêmico – o suíço Gerd Leonhard, fundador da The Futures Agency – prega que viveremos cada vez mais mediados pelas tecnologias, sendo a educação e o trabalho os novos pontos de revolução. Nesses quesitos, orgulhamo-nos de constatar que já estávamos preparados para o que parecia apenas previsão de um futuro ainda incerto. Resguardamos saúde e integridade física de milhares de pessoas que compõem nossa comunidade, por meio de tecnologias já disponíveis, a exemplo das ferramentas da plataforma G-Suite para a Educação, Office 365 em nuvem e fizemos parcerias com a IBM que nos permitiram acessar plataformas de Inteligência Artificial.

Em relação aos docentes, que repentinamente se viram às voltas com o desafio de ministrar aulas de forma remota, primordial foi o trabalho desenvolvido pela

Diretoria de Tecnologia da Educação que realizou centenas de treinamentos e webinários para familiarizá-los com as facilidades ofertadas pelo drive ilimitado para guarda dos conteúdos, Google Sala de Aula, Google Meet, Microsoft Teams, Mconf, entre outras. Inovação com qualidade e integridade nos permitiu adotar uma avançada plataforma de ensino – inclusiva e inovadora.

Para os alunos que, em junho do ano passado, optaram pelo ensino remoto, aprimoramos e aperfeiçoamos o Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA). E, não só disponibilizamos certificados e matrículas digitais para eles, mas também nos preocupamos em atender àqueles excluídos digitais, sem acesso aos aparelhos ou conexão à internet. Adquirimos e distribuímos milhares de chips de dados com franquia ilimitada para os discentes e tablets para aqueles que não possuíam nenhum equipamento de acesso. Licenças para acesso aos e-mails institucionais foram liberadas e possibilitamos acessos a renomados softwares educacionais, a exemplo do MATLAB e Simulink, este último em fase de liberação.

Ousamos dizer que a pandemia não nos encontrou despreparados, pelo menos do ponto de vista educacional. A The Futures Agency constatou que, no mundo antes da Covid 19, apenas 5% da população mundial trabalhava e estudava home office. Esse número saltou para 30% até agora. A sonhada vacinação em massa em solo brasileiro ainda não se fez realidade e seguimos o protocolo de enfrentamento sanitário que não dispensa máscaras, distanciamento social e uso de álcool em gel. Mas nós, que fazemos a Universidade Federal do Maranhão, estamos determinados a realizar sonhos; a conquistar novos desafios; a expandir o conhecimento; a engrandecer a sociedade que tanto de nós espera. Ousamos dizer: a UFMA também antecipou o futuro.

Médico Nefrologista,

Reitor da UFMA,

Titular da Academia Nacional de Medicina,

Academia de Letras do MA e da Academia Maranhense de Medicina.

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Karla Batista está no centro de escândalo de corrupção que envolve mais de R$ 13 milhões

Karla Batista está no centro de escândalo de corrupção que envolve mais de R$ 13 milhões

A ex-prefeita do município de Vila Nova dos Martírios, Karla Batista, é apontada como a peça principal em um esquema de corrupção que envolve mais de R$ 13 milhões de reais, que deveriam ser utilizados em programas de educação em 26 cidades participantes do CIM – Consórcio Intermunicipal Multimodal.

Karla é presidente do consorcio que recebe recurso da Vale e de acordo com o programa Repórter Record Investigação, comandou fraudes no esquema chamado de “Trê lê ê da corrupção”, suspeito de superfaturar compras de livros, café e lanches, além de cursos de Inglês e Libras”.

O programa mostrou que kits de três livros que custam R$ 35,00 reais foram licitados pelo valor de R$ 297,00. Na mesma licitação, só com lanches e cafezinho, o valor licitado ultrapassa os R$ 4 milhões de reais.

Veja o programa abaixo:

 

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.

Decisão do presidente do TSE faz Eudes Sampaio acumular outra derrota para Dr. Julinho

Decisão do presidente do TSE faz Eudes Sampaio acumular outra derrota para Dr. Julinho

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, indeferiu, na última quarta-feira (13/01), petição protocolada pela Coligação Pra Frente Ribamar, encabeçada pelo ex-prefeito Eudes Sampaio (PTB), a qual buscava o julgamento antecipado, em caráter de urgência, do recurso interposto contra a decisão monocrática de relatoria do ministro Luis Felipe Salomão, que negou seguimento ao recurso especial eleitoral ajuizado por Eudes, atribuindo mais uma derrota à sua Coligação.

Desde a vitória de Dr. Julinho no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), que deferiu o seu pedido de candidatura por 3 votos a 2, o candidato derrotado acumula derrotas na justiça eleitoral. De lá pra cá, tentou mudar o resultado das urnas, através de um recurso especial eleitoral.

No entanto, o ministro Luis Felipe Salomão, relator do referido recurso especial eleitoral no TSE, decidiu, monocraticamente, negar seguimento a este, mantendo integralmente a decisão do TRE-MA, e confirmando o registro de candidatura de Dr. Julinho.

Mas, insatisfeito, a defesa de Eudes interpôs outro recurso contra a decisão do relator do caso, dessa vez um agravo interno, para que a decisão do ministro fosse revista pelo colegiado.

Devido ao recesso forense, contudo, o agravo interno interposto não foi imediatamente apreciado, o que ensejou a petição com pedido de tutela de urgência protocolada ainda durante o recesso, e direcionada ao Presidente do TSE, Ministro Luis Roberto Barroso, para que este julgasse imediatamente o agravo interno interposto, no entanto, o Min. Barroso, de acordo com a Ementa da sua decisão, entendeu da seguinte forma:

“Não ficou demonstrada a urgência requerida na norma para exame do pedido em regime de plantão, uma vez que o requerente se limitou a alegar que a controvérsia demanda solução urgente, sem especificar em que consistiria o possível dano ou apontar as razões pelas quais entende estar na iminência de sofrê-lo.”.

Não obstante, o Presidente do TSE ainda ressaltou que a decisão do Min. Luis Felipe Salomão “está fundamentada na Súmula nº 41/TSE”, segunda a qual “não cabe à justiça eleitoral decidir sobre o aceito ou desacerto nas decisões proferidas por outros órgãos do Judiciário ou dos tribunais de contras que configurem causa de inelegibilidade”.

Desta forma, concluiu o Ministro Luis Roberto Barroso que “além de não demonstrada a urgência da medida requerida, não se verifica, ao menos em juízo de cognição sumária, típico das tutelas liminares, a probabilidade de provimento do recurso.”

Diante do indeferimento da petição protocolada, o processo foi encaminhado novamente ao relator, restando a Eudes Sampaio aguardar o julgamento do agravo interno pelo plenário do TSE.

 

Leia mais notícias em www.dalvanamendes.com e siga nossas páginas no Facebook, no YouTube e no Instagram. Envie informações à Redação do Blog por WhatsApp pelo telefone (98) 98784-1834.