Leonardo Sá acusa Luciano Genésio de desviar R$ 26 milhões destinados à educação de Pinheiro

Leonardo Sá acusa Luciano Genésio de desviar R$ 26 milhões destinados à educação de Pinheiro

O deputado Leonardo Sá (PL) afirmou, em discurso no plenário da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (18), que o município de Pinheiro recebeu R$ 26 milhões de diferença do Fundeb, mas não aplicou os recursos para reforma e ampliação de escolas municipais.

A declaração ocorreu, em aparte, ao pronunciamento do deputado Hélio Soares.  Ao manifestar solidariedade aos prefeitos citados em reportagem de TV, Leonardo disse que é motivo de preocupação a tendência de generalizar denúncias contra as administrações municipais.

“Eu gostaria aqui de ressaltar essa discussão sobre a educação, uma situação específica do nosso município, que é a capital da baixada maranhense, o município de Pinheiro. E é uma situação que nós temos que ter cuidado, com essas generalizações de administração e falar uma coisa de dois, três municípios, quatro municípios generalizando de uma forma específica várias administrações ao mesmo tempo. E para salientar isso, eu queria falar uma situação específica aqui de Pinheiro. O município recebeu R$ 26 milhões de diferença do Fundeb para a reforma e ampliação de escolas municipais”, disse.

Leonardo Sá destacou que chegou a desafiar o prefeito Luciano Genésio (PP) a mostrar o que foi feito com esses recursos e exibir uma escola, uma sala de aula ampliada com esse recurso. O parlamentar disse que o gestor não teria como mostrar por que, segundo ele, as verbas do Fundeb foram usadas para lavar dinheiro e eleger aliados às custas de dinheiro público.

“Semana passada, eu fui à rádio em um município e desafiei o prefeito Luciano Genésio a mostrar o que foi feito com esses recursos e mostrar uma escola, uma sala de aula ampliada com esse recurso. Eu desafiei o prefeito, não foi a mostrar uma escola concluída, foi uma única sala de aula ampliada com essa diferença do recurso do Fundeb. A gente sabe para que foi utilizado esse recurso do Fundeb: foi para lavar dinheiro e eleger deputado desta Casa às custas de dinheiro público. Na hora correta, eu vou dizer quem foi, qual era a empresa que recebia e de onde era tirado o recurso”, revelou.

Caos na educação

A situação das escolas do Padre Risso, foi outro assunto abordado em seu discurso. De acordo com o deputado, o padre que é líder tradicional no município e na Baixada, realiza um trabalho voluntário, com mais de mil crianças, teria fechado as unidades de ensino por falta de repasse do dinheiro que vem para a educação, mas deveria ser repassado por convênio para essas escolas.

“Hoje me mandaram os vídeos, com as escolas foram fechadas por falta de repasse do dinheiro que vem para a educação, que é para ser repassado por convênio para essas escolas. As escolas amanheceram fechadas! Aqui está a tristeza, os vídeos lá do município de Pinheiro, as crianças na rua, sem conseguir adentrar as escolas do Padre Risso”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *