‘É preciso avaliar propostas, não sobrenomes’, diz Adriano

‘É preciso avaliar propostas, não sobrenomes’, diz Adriano

Neto do ex-presidente José Sarney quer repetir, na capital maranhense em 2020, o mesmo protagonismo do prefeito ACM Neto em Salvador, em 2012.

Adriano em entrevista à Rádio 92,3 FM (Fotos: Divulgação)

Novato na política, o deputado estadual Adriano Sarney (PV) que possui menos de sete anos de vida pública, tenta, por conta própria, realizar um feito: se firmar como uma opção viável na disputa em São Luís no ano que vem, mesmo contra o governo do estado e contra prefeitura, e repetir, na capital maranhense o mesmo protagonismo do prefeito ACM Neto em Salvador, em 2012, considerado na atualidade um dos melhores gestores do país.

Para colocar seu plano em prática, Adriano que é neto do ex-presidente José Sarney, disse em entrevista à Rádio 92.3 FM, na tarde desta quinta-feira (24), que o eleitorado precisa avaliar as propostas e a pessoa, não o sobrenome.

“Eu acho que temos que dá oportunidades as propostas, nós temos que dá oportunidades às pessoas e não ao sobrenome, e não ao fato da pessoa ser politico ou apolítico. Dizem que tem agora a nova politica que só querem votar em juiz e militar, mas quem é a pessoa?”, questionou o parlamentar.

Entrevistado no programa Na Hora, pelos apresentadores Isaías Rocha e Flavio Chocolate, o líder do Bloco de Oposição na Assembleia, afirmou que sua principal missão na corrida sucessória será apresentar aos ludovicenses uma São Luís que precisa se modernizar para diversificar a matriz econômica da cidade, que atualmente, ignora sua atividade portuária.

“São Luís não se modernizou. Nós estamos hoje numa era digital. Hoje você deveria marcar consulta [médica] digitalmente ou fazer a matrícula [da escola] do filho de forma digital. São Luís precisa ser modernizada, precisa de gestão e essa será a minha missão”, disse.

Adriano esteve na Rádio 92.3 FM, emissora localizada na Grande São Luís, para destacar a democratização do mandato parlamentar com o projeto “Emendas Participativas”, uma ação destinada a garantir à população do estado – e não apenas de quem votou nele – o direito de definir para onde irão R$ 4 milhões em emendas parlamentares, que poderão ser direcionadas pelos próprios cidadãos a áreas como Saúde, Educação, Esporte, Lazer, Agricultura, Infraestrutura Urbana, Inclusão e Desenvolvimento Social.

HISTÓRIA QUE SE CONFUNDE

Questionado se iria conseguir repetir em São Luís no próximo ano o mesmo protagonismo de ACM Neto em Salvador, Adriano afirmou que a história do prefeito soteropolitano se confunde com a sua e explicou.

“O que aconteceu com ele [ACM Neto] foi uma história que, de certa forma, parece com a minha. Ele era de uma família que tinha história politica, onde muitos gostavam e outros não gostavam da sua família que naturalmente estava muito tempo na politica (…). O ACM Neto quando se candidatou pela primeira vez à Prefeitura de Salvador, ficou em terceiro lugar, não conseguiu êxito. Depois de quatro anos, ele se candidatou novamente e conseguiu êxito no segundo turno, contra o governo do estado e contra prefeitura, muito parecido com minha situação agora. E hoje é o melhor prefeito do Brasil. Ele fez a revolução e modernizou Salvador”, comparou.

 

QUEM É ELE?

Nascido em São Luís, no dia 20 de junho de 1980, José Adriano Cordeiro Sarney é filho do ex-deputado e ex-ministro Sarney Filho e da antropóloga Lucialice. Seu avô paterno, José Sarney, é um dos políticos responsáveis pela democratização do Brasil e membro da Academia Brasileira de Letras. Adriano é economista, administrador, empresário, deputado estadual e colunista do jornal O Estado.  Ele é casado com Maria Fernanda, e pai de João Gabriel e Maria Olívia.

O entrevistado é Mestre em Economia pela Université Paris I Panthéon-Sorbonne e pós-graduado em Gestão pela Universidade Harvard. Por ser um grande incentivador do conhecimento, Adriano busca sempre se aperfeiçoar, realizando cursos e participando de palestras que agregam valor e conhecimento para o mesmo.

Oriundo da iniciativa privada, com experiência em Multinacionais, Adriano decidiu colocar seu nome para apreciação popular no ano de 2014, quando foi eleito a Deputado Estadual. Foi Presidente da Comissão de Assuntos Econômicos em 2015 e da Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional em 2016, também foi eleito para a Mesa Diretora para o período 2017-2018, periodo em que presidiu a Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa.

Em 2018, foi reeleito Deputado Estadual, o mais votado da oposição com 50.679 votos. Atualmente é líder do Bloco Parlamentar de Oposição na Assembleia Legislativa e presidente do Partido Verde no Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *