Moradores da Raposa sofrem com demora dos ônibus da Empresa Maranhense

Moradores da Raposa sofrem com demora dos ônibus da Empresa Maranhense

Os moradores da cidade de Raposa, na Região Metropolitana de São Luís,  há tempos sofrem com os péssimos serviços prestados pela Empresa Maranhense, responsável pelo transporte coletivo na cidade.

“Nenhum problema é tão emergencial quanto situação do transporte coletivo na Raposa, onde assim como eu, muitos outros moradores dependem deste transporte e estão perdendo horas nas paradas de ônibus ou dentro dos Terminais de Integração [falo pelo terminal na Cohama], mas alguns conhecidos meus relatam que o problema também acontece no Terminal da Cohab”, explica Michelle Cabral, estudante de Engenharia Elétrica, moradora do bairro Vila Maresia.

De acordo com Michelle, várias ligações telefônicas já foram feitas para a Empresa Maranhense, na tentativa de solucionar o problema da demora dos ônibus, mas, até hoje, não se obteve resposta alguma.
“Todas as noites venho da Ivar Saldanha, passo pelo Terminal da Cohama, chegando por volta das 21:30h […] Já saio da aula mais cedo, justamente por causa dos ônibus que não têm horário […] Me encontro com outros passageiros que lá estão muito antes de mim.” Ainda segundo a estudante, quando o ônibus chega é por volta das 22:40h, lotado.

Já a cuidadora de idosos Maria da Conceição Oliveira dos Santos, 28 anos, moradora do bairro Vila Bom Viver, explicou que chega na parada de ônibus, sentido São Luís, às 15:20h, mas só consegue pegar o Raposa/Cohama, por volta das 16:50h. O mesmo problema estaria acontecendo com a linha Raposa /Cohab.

“Quando ligamos para reclamar, somos tratadas com ironia […] Assim, também, desta mesma forma, os cobradores destratam as reclamações dos passageiros dentro dos coletivos, como ocorreu comigo”, desabafa Maria da Conceição.

Questionada pela demora dos ônibus, uma  cobradora teria respondido que “pior sou eu que estou aqui sentada sem ter tempo de ir ao banheiro.”

Procurado por O Quarto Poder, o presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), Lawrence Melo, disse que vai encaminhar a demanda para o Coordenador do Departamento Semiurbano e cobrar a Empresa Maranhense sobre as denúncias.

RECLAMAÇÕES ANTIGAS

A população aguarda ansiosa para que aconteça, de fato, uma mudança de tratamento no serviço prestado pela Empresa Maranhense aos moradores da cidade turística.

As reclamações são antigas. Audiências Públicas foram realizadas, no passado, para discutir o tema, inclusive, com a presença de diretores da empresa, mas não se obteve resultados satisfatórios em relação à qualidade serviços prestados, até hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *