Alagamentos, deslisamentos e providências contra estragos das chuvas repercutem no plenário da Câmara de SL

Alagamentos, deslisamentos e providências contra estragos das chuvas repercutem no plenário da Câmara de SL

Vereadores de São Luís falaram durante sessão ordinária desta segunda-feira, 25, na Câmara Municipal, para relatar transtornos enfrentados pela população diante das fortes chuvas que atingiram a capital maranhense no último final de semana.

O vereador Beto Castro (PROS) apontou a ausência de limpeza em alguns córregos e bueiros da cidade e cobrou do Executivo a implantação de políticas públicas que diminuam as áreas de risco. O parlamentar ainda prestou solidariedade às famílias que foram atingidas pelas chuvas na região da Grande Ilha.

“O mato cresce dentro dos bueiros, ultrapassando as grades e impedindo a vazão da água. Por conta disso, as bocas de lobo ficam entupidas, provocando alagamento de residências. Essa cidade precisa caminhar muito para que situações como essas não aconteçam. E a Câmara precisa cobrar do Executivo a implantação de políticas públicas que chegue na ponta e possam resolver e diminuir as áreas de risco da cidade”, destacou o líder do PROS na Câmara.

Na mesma linha, o vereador Cézar Bombeiro (PSD) lamentou a situação das famílias que tiveram suas residências invadidas por águas das chuvas que atingiram São Luís neste fim de semana. “Eu venho falando isso aqui há um bom tempo. Já apresentei vários pedidos para a realização de serviços de limpezas nas valas e córregos da cidade. Acho que está na hora desta Casa tomar providências para que uma tragédia maior não venha ocorrer”, enfatizou o parlamentar.

O vereador Professor Sá Marques (PHS) também alertou sobre riscos da maré de sizígia, que ocorre várias vezes no ano, com o fenômeno da super lua. De acordo com o parlamentar, a situação já começou a provocar rachaduras no muro de contensão na Avenida Beira-Mar.

“Essa é uma situação preocupante. O muro de contensão na Avenida Beira-Mar já apresenta rachaduras. Quem passa pelo local não vê, mas os velejadores – como eu – já percebem a gravidade da situação que pode piorar ainda mais com as fortes chuvas que escondem um grande perigo”, alertou.

Para o vereador Marquinhos Silva (DEM), seria de grande importância que a Força Tarefa da Prefeitura de São Luís fosse até a Câmara dá explicações sobre o planejamento para evitar o alagamento, desabamento de prédios e demais calamidades que possam acontecer com a chegada das chuvas com mais intensidade.

O vereador também cobrou a presença do secretário Municipal de Obras e Serviços Públicos (SEMOSP), Antônio Araújo, para explicar algumas medidas em relação à infraestrutura da cidade.

“Precisamos saber o que a Força Tarefa vem fazendo pela situação da cidade de São Luís. É preciso que o secretário Antônio Araújo, da Semosp; e o Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (SEMURH) e o Comando da Defesa Civil compareçam a esta Casa para darem algumas explicações. Precisamos saber do planejamento que será desenvolvido pela cidade para minimizar a situação da população que foi afetada”, disse Marquinhos.

O líder do governo na Casa, Pavão Filho (PDT) vai intermediar a ida do secretário da SEMOSP, Antônio Araújo para sanar as dúvidas dos vereadores, nesta quarta-feira (27), às 15h na Câmara. A vereadora Barbara Soeiro ressaltou a importância da vinda não apenas do titular da pasta, mas das demais autoridades envolvidas.

“Muitas pessoas estão perdendo tudo o que tem. A situação é séria. É a força da natureza. A vinda do secretário e de todos envolvidos é fundamental para conhecemos o que está sendo feito pela cidade”, ponderou a líder do PSC no parlamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *