Rodoviários recusam propostas e greve continua em São Luís

Rodoviários recusam propostas e greve continua em São Luís

Após um dia de negociações e reuniões, não houve acordo e a greve dos rodoviários deve continuar e chegar ao 6º dia em São Luís, segundo o sindicato da categoria.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (Sttrema), Marcelo Brito, houve uma proposta de reajuste salarial em 2%, o que foi rejeitado. A categoria quer um reajuste de 13%.

Além do reajuste no salário, o sindicato reivindica uma jornada de trabalho de seis horas, tíquete de alimentação no valor de R$ 800, manutenção do plano de saúde e a inclusão de um dependente e a concessão do auxílio-creche, para trabalhadores com filhos pequenos.

Rodoviários se reúnem em frente à sede da Prefeitura de São Luís — Foto: Matheus Soares/Grupo Mirante

Em plena pandemia, Beka Rodrigues gastou quase R$ 200 mil com leite, café, refrigerantes e outros itens na Câmara de Raposa

Em plena pandemia, Beka Rodrigues gastou quase R$ 200 mil com leite, café, refrigerantes e outros itens na Câmara de Raposa

Vereador Benoniel Beka Rodrigues (PCdoB), presidente da Câmara de Raposa

A Câmara Municipal de Raposa, que tem como presidente o vereador Benoniel Beka Rodrigues (PCdoB), pagou, em tempos de pandemia do coronavírus, uma verdadeira fortuna (R$ 193.284,50), ou seja, quase R$ 200 mil reais para a empresa L.C.CHAVES – ME (DLX SERVICOS DIVERSOS), na compra de itens como leite líquido, café, açúcar, biscoito cream craker, manteiga, botijão de gás, água mineral, refrigerantes, adoçante e coador de café, só em 2020. A empresa, estabelecida em São Luís, no Residencial Pinheiros, na Cohama, tem como atividade principal: Instalação e Manutenção Elétrica.

Sabemos que a pandemia do coronavírus diminuiu as ações nas repartições públicas, para manter a segurança de funcionários e do público, entretanto, o vírus mortal que parou o mundo não conseguiu poupar os cofres da Câmara Municipal de Raposa e muito menos o apetite devorador do presidente Beka Rodrigues.

Sede da empresa L.C.CHAVES – ME (DLX SERVICOS DIVERSOS), que na verdade é um imóvel residencial, sem deposito, sem mercadorias estocadas.

4.320 litros de leite “consumidos” na Câmara

Só com leite líquido para cafezinho, Beka gastou do dinheiro da Câmara R$ 18.720,00. Foram 360 caixas contendo 12 caixas de 1 litro, totalizando 4.320 litros de leite. Algo no mínimo estranho para uma Câmara pequena, formada por apenas 11 vereadores, com pouquíssimos funcionários que aparecem para trabalhar e raramente visitada pelo público, ainda mais durante a pandemia.

O consumo exagerado do leite na Câmara de Raposa tem sido um assunto muito comentado nas redes sociais da cidade, mas é radicalmente evitado pelos funcionários da Casa.

650 fardos de refrigerante

Além do alto consumo de leite, valores pagos por outros itens chegam a ser escandalosos, como por exemplo a compra de refrigerantes, ainda no mesmo período de pandemia. Beka Rodrigues pagou mais de R$ 38 mil reais por 650 fardos da bebida gaseificada.

10 mil coadores de café

Um outro exemplo, quando se trata dos gastos da Câmara de Raposa, é a misteriosa compra de coadores de café. Beka Rodrigues gastou R$ 12.500,00 com este item. Foram 500 caixas do produto, cada uma contendo 20 unidades. Assim, o presidente Beka usou espantosas 10 mil unidades de coadores de café, tudo bancado com o dinheiro público. A farra com o dinheiro do povo raposense foi promovida em plena pandemia.

VEREADORES EM AÇÃO

Vereadores da Raposa dentro da empresa L.C.CHAVES – ME (DLX SERVICOS DIVERSOS) interrogando o marido da proprietária da empresa.

Com base no que os vereadores Daniel Fernandes (PL), Laurivan Uchoa (PRB), Rosa do Araçagi (PDT), Doutor (PDT), Iran Agrela (PL) e Ribamar (PCdoB), analisaram em relação aos gastos da Câmara de Raposa em 2020, foi descoberto que a mesma empresa que forneceu itens de consumo como leite, café, água mineral dentre outros, continua fornecendo para a Casa Legislativa, em 2021, por meio de carta convite. O problema é que os vereadores perceberam que as quantidades dos produtos comprados pelo presidente Beka Rodrigues, estão fora da realidade da Câmara e com valores assustadores.

Os vereadores não têm acesso às notas fiscais das compras realizadas em 2021, para que possam fazer o comparativo com o que foi comprado em quantidade elevada no ano de 2020, como por exemplo a quantidade de copos descartáveis. Em 2020, Beka pagou mais de R$ 50 mil reais na compra de caixas do produto, algo que dificilmente seria consumido em sua totalidade, na Câmara de Raposa, em plena pandemia ou mesmo sem pandemia.

Na sexta-feira (22), os vereadores da Raposa visitaram as sedes de algumas empresas que fornecem para a Câmara do município em busca de informações, e descobriram que a  empresa L.C.CHAVES – ME (DLX SERVICOS DIVERSOS) funciona em um imóvel residencial, sem nenhuma estrutura, sem deposito de mercadorias, sem produtos estocados, sem condições visíveis para fornecer os itens comprados e pagos pelo presidente da Câmara de Raposa.

Gaeco, Ministério Público e Polícia Federal

Após as diligencias nas sedes de algumas empresas que fornecem para a Câmara Municipal de Raposa, os vereadores seguiram em visitas ao GAECO (O Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público do Maranhão) e também à Polícia Federal em busca de orientações sobre os procedimentos para investigar de forma legal os gastos realizados pelo presidente Beka Rodrigues.

Vereadores da Raposa na sede da Polícia Federal

Nesta segunda-feira (25), os vereadores devem se dirigir ao Ministério Público de Raposa, para tratar do caso que tem deixado a sociedade raposense assustada por conta dos valores e quantidades de produtos que visivelmente estão fora da realidade de consumo da Casa Legislativa.

O simpático povo de Raposa merece explicações sobre estes gastos postados nesta matéria e também sobre os próximos gastos espantosos que o blog publicará nos próximos dois dias.

Veja abaixo algumas notas fiscais que comprovam o teor da matéria e uma tabela de produtos, com quantidades compradas e valores pagos pelo presidente da Casa, vereador Beka Rodrigues.

Notas Fiscais:

 

Anulação de operação contra Josimar repercute na imprensa nacional

Anulação de operação contra Josimar repercute na imprensa nacional

Decisão judicial anula operação ilegal do Gaeco contra Josimar (Foto: Reprodução)

A anulação da Operação Maranhão Nostrum contra o deputado federal Josimar (PL) pelo Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), nesta sexta-feira (22), foi noticiada com destaque em órgãos de imprensa no país.

Em geral, as matérias destacam a decisão judicial que suspendeu os efeitos de sentença de primeiro grau que autorizou operação de busca e apreensão na casa do parlamentar.

Além disso, as publicações destacaram a determinação que também suspende, até segunda ordem, as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) no Ministério Público do Maranhão.

Maranhãozinho é investigado pelo Parquet por suspeita de fraudes em licitações que chegam a R$ 160 milhões. Contudo, de acordo com o entendimento do desembargador Antônio Fernando Bayma Araújo, a operação extrapolou a competência da Justiça maranhense, tratando-se de prerrogativa exclusiva do Supremo Tribunal Federal (STF), foro especial de deputados federais.

“Violar as prerrogativas de parlamentar federal com a proferição de decisão de juízo monocrático, ainda que sob o argumento de que investigado por ato estranho ao seu mandato, porém decorrente de anterior legislatura parlamentar estadual, é malferir a garantia constitucional do juiz natural e seus consectários do juiz competente e imparcial”, sustentou o magistrado.

Veja abaixo alguns dos veículos que noticiaram a anulação da operação contra o deputado no Brasil.

Site Metrópoles destaca decisão do desembargador Bayma sobre Josimar — Foto: Reprodução

O site “Metrópoles” diz que Justiça anula operação contra deputado e alega prerrogativa do STF.

“A determinação também suspende, até segunda ordem, as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) no Ministério Público do Maranhão”, diz a publicação.

Notícia sobre anulação da operação contra Josimar foi manchete do Jornal de Brasília — Foto: Reprodução

O site do Jornal de Brasília anuncia: “Justiça cancela operação na casa do deputado Josimar Maranhãozinho” e diz que a sentença também suspende as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco).

A matéria menciona despacho do magistrado ao afirmar que “violar as prerrogativas de parlamentar federal com a proferição de decisão de juízo monocrático, ainda que sob o argumento de que investigado por ato estranho ao seu mandato, porém, decorrente de anterior legislatura parlamentar estadual, é malferir a garantia constitucional do juiz natural e seus consectários do juiz competente e imparcial”.

Site do jornal ‘Correio Brasiliense’ noticiou a anulação da operação contra Josimar — Foto: Reprodução

Já o site do Correio Brasiliense, um dos principais jornais da imprensa nacional, destaca: “Justiça anula investigações contra o deputado Josimar Maranhãozinho”.

A matéria explica que o desembargador Antônio Fernando Bayma, do Tribunal de Justiça do Maranhão, é o autor da decisão, que também anulou operação de busca e apreensão realizada na casa do parlamentar.

Deputado Rubens Jr. declara apoio à candidatura de Carlos Brandão ao Governo 

Deputado Rubens Jr. declara apoio à candidatura de Carlos Brandão ao Governo 

Em entrevista ao programa Bom Dia Mirante, na manhã desta sexta-feira (22), o deputado federal Rubens Pereira Jr. (PCdoB), revelou sua predileção ao nome do vice-governador Carlos Brandão, na corrida pela sucessão ao governo estadual.

Rubens destacou o quanto Brandão está qualificado para o desafio e destacou seu perfil agregador. “Não queremos uma eleição que seja uma briga de partidos, ou políticos, para mim, hoje o mais importante é saber quem pode dar continuidade às ações do governador Flávio Dino. Enquanto deputado federal, defenderei dentro do meu partido que o candidato seja o vice-governador Carlos Brandão” afirmou Rubens Jr.

O deputado enumerou ainda uma série de aspectos em que o Maranhão deu um salto nos governos Dino/Brandão. “O Maranhão hoje tem o maior IDEB de sua história, depois de um investimento histórico na educação e toda sua estrutura com mais de mil obras educacionais. Antes nós tínhamos UTI apenas em São Luís, Presidente Dutra e Coroatá, hoje temos uma rede que atende todo nosso estado, esses são apenas alguns dos tantos exemplos de quanto o Maranhão melhorou nos últimos anos e é essa rotina e empenho de trabalho que desejo que seja mantida pelo nosso estado” declarou o parlamentar.

Carlos Brandão tem uma vasta experiência no serviço público, tendo sido secretário em diversas oportunidades, além de deputado federal e vice-governador dos dois governos Dino, experiências que o credenciam como melhor alternativa para dar continuidade àquele que é avaliado como um dos melhores governos do país”, finalizou.

Morre a prefeita de Cajari, Maria Félix, mãe do presidente da Câmara de São Luís, Osmar Filho

Morre a prefeita de Cajari, Maria Félix, mãe do presidente da Câmara de São Luís, Osmar Filho

Aos 51 anos, morreu nesta madrugada, no hospital Albert Einstein de Brasília, onde estava internada, a prefeita de Cajari, Maria Félix (PDT), mãe do presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho e esposa do juiz de Direito, Osmar Filho.

Osmar usou as redes sociais para comunicar a perda da sua genitora.

“É com profundo pesar que comunico o falecimento de minha mãe, Dra. Maria Felix, prefeita de Cajari, ocorrido na madrugada desta sexta-feira (22) em Brasília onde se submetia a tratamento de saúde”, escreveu.

“Obrigado por tudo, mãe ! Que o nosso Deus a receba em paz na sua morada eterna e que Ele nos dê o conforto nesse momento de muita dor”, concluiu Osmar.

 

O blog Dalvana Mendes se solidariza com a família enlutada. Peço a Deus que conforte o coração de cada familiar.

 

 

 

Justiça do Trabalho determina retorno imediato dos trabalhadores do serviço de transporte coletivo em São Luís

Justiça do Trabalho determina retorno imediato dos trabalhadores do serviço de transporte coletivo em São Luís

O desembargador federal do Trabalho, Francisco Jose de Carvalho Neto, determinou nesta quinta-feira (21) o imediato retorno das atividades dos empregados do transporte coletivo e manteve o percentual mínimo de 90% (noventa por cento) da frota de ônibus em funcionamento, em todas as linhas, itinerários e horários, com os respectivos motoristas e cobradores, sob pena de imediato bloqueio judicial do valor correspondente à multa no valor de R$ 50 mil, por dia ou fração de dia).

Na decisão, ele determina ainda o envio de ofícios à Polícia Federal e Ministério Público Federal no Estado do Maranhão, sobretudo em decorrência da configuração de potencial crime de desobediência, e outros virtuais tipos penais, em tipificação consecutiva. O desembargador estabeleceu o horário das 23h 59min horas de hoje (21.10.2021), como limite máximo de ajustamento, e a partir daí consignou que fica caracterizada a deliberada desobediência.

A decisão é relativa ao processo movido pelo Município de São Luís contra o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA),Sindicato das Empresas de Transporte (SET) e consórcios de transporte e Viação Primor. No ultimo dia 19 de outubro, a desembargadora federal do Trabalho, Ilka Esdra Silva Araújo, determinou a manutenção de, no mínimo 90%, da frota do transporte público na grande São Luís com multa de R$ 50 mil  por dia em caso de descumprimento.

No processo, o município de São Luís comunicou o descumprimento da medida liminar concedida pela desembargadora Ilka Esdra Silva Araújo, e informou que a greve foi levada ao clímax e a cidade encontra-se sem qualquer prestação do serviço de transporte coletivo. O município requereu a declaração da abusividade do movimento paredista com a determinação de que o serviço seja prestado em sua totalidade, com 100% da frota em todas as linhas e horários e, mais, a majoração da penalidade fixada na decisão judicial, em caso de descumprimento.

Zé Inácio aponta Bolsonaro como culpado pelos milhões de brasileiros que passam fome

Zé Inácio aponta Bolsonaro como culpado pelos milhões de brasileiros que passam fome

19 milhões de brasileiros em situação de insegurança alimentar. O número expressivo impressiona e revolta, já  que o Brasil é considerado um grande produtor de alimentos. E choca ainda mais pelo descaso do governo federal, que parece não se sensibilizar com a triste realidade.

A fome no Brasil foi assunto de pronunciamento do deputado estadual, Zé Inácio (PT), na tribuna da Assembleia Legislativa, na quarta (20). O parlamentar chamou atenção aos números e disparou que a culpa por esse cenário degradante é do presidente Jair Bolsonaro.

Na avaliação do deputado, o aumento da pobreza no Brasil se dá pela falta de um política econômica eficaz. “O Governo Federal não tem garantido desenvolvimento econômico com inclusão social, nem uma política econômica que possa gerar emprego, visto os 14 milhões de desempregados. É fundamental erradicar a pobreza, garantir a produção de alimentos e principalmente, colocar alimentos na mesa dos brasileiros”, frisou.

Zé Inácio lembrou que sem emprego, há volta da carestia, da inflação e a falta de condições das pessoas para comprar alimento. A acusou Bolsonaro de fazer política econômica para gringo ver. “É preciso que haja uma rápida mudança nessa política econômica, que não prestigia o trabalhador, o povo brasileiro, e tem servido, simplesmente, para fazer uma política que agrada o capital especulativo, o capital internacional”, sentenciou.

O resultado desse descaso do Governo Federal pode ser visto nas ruas de grande cidades do país, a exemplo do Rio de Janeiro, quando no último mês, moradores recorreram aos restos de osso e carnes rejeitadas por supermercados, para tentar matar a fome. A grave situação atinge as maiores cidades, como São Paulo, Paraná e Mato Grosso, citou o deputado. “Tudo fruto do desgoverno do presidente Jair Bolsonaro. A pobreza está generalizada no Brasil”, disparou.

Prefeitura de São Luis divulga nota sobre greve de ônibus

Prefeitura de São Luis divulga nota sobre greve de ônibus

<p>Os veículos ficaram nas garagens das empresas</p>

A Prefeitura de São Luís divulgou, na manhã desta quinta-feira,21, uma nota sobre a greve dos rodoviários. Informou que desde às 4h fiscais estão nas ruas e avenidas estão para garantir que o percentual mínimo da frota circule na cidade e que vai buscar as medidas necessárias para que a decisão judicial seja cumprida, uma vez que a população da capital não pode ser penalizada.

Veja, abaixo, a nota da Prefeitura de São Luís na íntegra:

A Prefeitura de São Luís informa que a Procuradoria Geral do Município assegurou na Justiça do Trabalho a circulação  de 90% da frota de ônibus, nesta quinta-feira (21), na cidade. A decisão é clara ao determinar que o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão (STTREMA) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET):

  1. Garantam o percentual mínimo de 90%) da frota de ônibus em funcionamento, em todas as linhas e itinerários e em todos os horários, com os respectivos motoristas e cobradores em todos os horários;
  2. Não haja coação ou impedimento aos trabalhadores que não queiram aderir ao movimento de trabalhar;
  3. Não haja bloqueio das entradas/garagens das empresas prestadoras de serviço de transporte público municipal;
  4. Não seja praticada qualquer tipo de greve, tal como “greve branca”, “operação tartaruga”, “greve de zelo”, “greve de ocupação”, “greve ativa”, “greve intermitente”, “greve seletiva” ou qualquer outra que venha a prejudicar a prestação do serviço público.

 

A Prefeitura está com fiscais desde às 4h da manhã para garantir que o percentual mínimo da frota circule na cidade e que vai buscar as medidas necessárias para que a decisão judicial seja cumprida, uma vez que a população de São Luís não pode ser penalizada.

Rodoviários do transporte coletivo entram em greve em São Luís

Rodoviários do transporte coletivo entram em greve em São Luís

Os rodoviários do transporte público iniciaram uma greve nesta quinta-feira (21) em São Luís. A categoria, que pede um reajuste salarial de 13%, alega que não chegou a um acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (SET).

Além do reajuste nos salários, a categoria reivindica ainda uma jornada de trabalho de seis horas, tíquete-alimentação no valor de R$ 800, manutenção do plano de saúde e a inclusão de um dependente, e concessão do auxílio-creche para trabalhadores com filhos pequenos.

Nessa quarta-feira (20) a desembargadora federal do Trabalho, Ilka Esdra Silva Araújo, determinou que ao menos 90% da frota do transporte público deve circular na capital. A decisão aconteceu após uma previsão de greve dos rodoviários que foi confirmada nesta quinta.

Na determinação da magistrada, além do percentual mínimo de 90% da frota de ônibus, os sindicatos não podem coagir ou impedir os trabalhadores que não queiram aderir a possíveis greves. Os sindicatos também estão proibidos de bloquear a entradas das empresas de ônibus e nem podem realizar qualquer tipo de greve alternativa que possa prejudicar o transporte público.

Jornalista Cunha Santos morre, aos 69 anos, em São Luís

Jornalista Cunha Santos morre, aos 69 anos, em São Luís

Escritor é reconhecido como um dos mais importantes e expressivos autores contemporâneos do Maranhão. Foto: Reprodução

Na manhã desta quarta-feira (20), morreu o jornalista e escritor Cunha Santos Filho, aos 69 anos, em São Luís. Ele faleceu na UPA do Vinhas, após sentir um mal estar em sua casa, na noite passada.

Jornalista, poeta e escritor, Cunha Santos foi autor de diversos livros. Nascido em Codó, o escritor é reconhecido como um dos mais importantes e expressivos autores contemporâneos do Maranhão.

Cunha Santos, também teve uma grande carreira como jornalista, trabalhando em diversos veículos de comunicação da cidade de São Luís.